Júnior Viégas - Percussionista

Samba

Nível de Dificuldade:

3 estrelas

Os vídeos serão atualizados na medida do possível.

Vídeo

Músicas

Mocotó do Tião Um Calo de estimação Fidelidade Partidária Sandália Amarela Disritmia Além da Razão Aperto de Mão Feitio de Paixão Nova Ilusão

Partituras

Surdo1

Variações

Surdo2

Histórico

O surdo é um tambor cilíndrico de grandes dimensões e som profundamente grave. O surdo é tipicamente feito de madeira ou metal e possui peles em ambos os lados. Este tipo de tambor baixo é tradicionalmente usado em escolas de samba, cada escola tendo em média de 25 a 35 unidades na sua bateria. Também é encontrado em torcidas organizadas aonde eles ditam o ritmo e são considerados o “coração” da torcida. Sua função principal no samba é a marcação do tempo. Surdos também podem ser encontrados em bandas marciais ou militares e geralmente são utilizados para marcar o pulso binário da marcha, em conjunto com o bumbo e a caixa.

Trata-se de invenção legitimamente brasileira: criado por Alcebíades Barcelos (1902-1975), o Bide, com latão de manteiga, aros e pele de cabrito, ele estreou no carnaval em 1928, no desfile da Deixa Falar, a primeira escola de samba brasileira. A mesma que pôs tamborim, cuíca e pandeiro na folia. Tudo isso orquestrado por um percussionista genial: Armando Marçal (1902-1947). O sucesso foi tanto que, um ano depois, todas as escolas copiaram a Deixa Falar. Ismael Silva (1905-1978), que teve participação decisiva nesse processo, explicou: “o samba deixou de ser ‘tan tantan tan tantan’ e se tornou bum bum paticumbumprugurundum”.

Legenda dos Toques

legenda surdo

Contribuição

Tags: samba, surdo

porn porn